ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Abertura]

Falar «da boca para fora»

Locuções e frases inteiras que dizemos «da boca para fora»*, sem esforço mental aparente (mas com sentido, ainda que inconsciente), recheiam o nosso discurso e constituem uma classe lexical, a das expressões idiomáticas, fraseologias ou sintagmas fixos. Ao encontro deste tema, a rubrica O Nosso Idioma inclui uma crónica da psicóloga clínica e psicoterapeuta Isabel Leal, que propõe uma análise do que deixamos subentendido quando proferimos, com ironia ou sincero espírito de ajuda, o enunciado  «esteja descansado», recorrente no português de Portugal. No Pelourinho, disponibiliza-se um texto em que Miguel Esteves Cardoso foca o uso e abuso da expressão escrita «reservado» nos assinaladores que pululam atualmente sobre as mesas de tantos restaurantes portugueses. Finalmente, o consultório propõe explorar a etimologia do nome próprio Teresa e da palavra latina citius, aproveitada como denominação de um (controverso) portal informático do Ministério da Justiça português; os vocábulos puzzle e quebra-cabeças são igualmente comentados.

* Segundo o dicionário da Academia das Ciências de Lisboa (s.v. boca), «dizer alguma coisa da boca para fora» significa «dizer apenas por dizer; dizer sem seriedade ou convicção»


O programa de rádio Língua de Todos de sexta-feira, 7/11/2014, às 13h15* na RDP África (com repetição no dia seguinte depois do noticiário das 9h00*), entrevista Maria Helena Ançã, professora da Universidade de Aveiro, a propósito de um estudo que envolveu portugueses, brasileiros e cabo-verdianos sobre os valores do idioma comum. Assinale-se que, ao contrário do que é hábito aos domingos, não se realiza a transmissão do programa Páginas de Português por imperativos de programação na Antena 2.

* Hora oficial de Portugal continental, ficando também disponível via Internet, nos endereços de ambos os programas.


 Alunos e professores têm livre acesso a recursos para o ensino-aprendizagem do português (língua materna e língua não materna) nas plataformas Ciberescola da Língua Portuguesa e Cibercursos. Mais informação, incluindo pormenores sobre cursos para estudantes estrangeiros (Portuguese as a Foreign Language), no Facebook e na rubrica Ensino.


 Serviço gracioso e sem fins lucrativos, o Ciberdúvidas da Língua Portuguesa depende em grande medida da generosidade de quantos o consultam por esse mundo fora. Por isso, reiteramos o apelo SOS Ciberdúvidas, agradecendo antecipadamente aos consulentes que entendam apoiar este espaço, em atividade há quase 18 anos.

Ciberdúvidas da Língua Portuguesa :: 05/11/2014

[Aberturas]
Ciberdúvidas regressa no dia 10 de junho com novo visual gráfico
Um Ciberdúvidas com cara nova
Para desfazer confusões sobre a nova ortografia
O português no espaço digital
Em português, sempre
«Acordo Ortográfico bem encaminhado»
Brasileirismos, calão e pronúncia
O regresso do «tu-cá-tu-lá do português de Angola», com os Mambos da Língua
Uma língua pluricêntrica e multicultural
Encontros e desencontros da nova ortografia

Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos