ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[O Nosso Idioma]Gerundismo

A invocação do nome Nossa Senhora *

Maria Regina Rocha**

Das mais de 200 invocações do nome mãe de Jesus Cristo, Maria Regina Rocha escreve sobre três delas, em artigo publicado no "Diário do Alentejo" do dia 15 de Agosto de 2008, na sua rubrica quinzenal, «A vez... ao Português».



[Dia 15 de Agosto, em Portuga,]  é feriado nacional, um feriado religioso, católico, em honra da Assunção de Nossa Senhora. Nossa Senhora é o nome dado pelos católicos à mãe de Jesus Cristo. A Assunção, chamada pelos Gregos, no século VII, Dormição, é celebrada em Roma desde os finais do mesmo século.

A palavra assunção designa o «acto de assumir ou tomar a si ou para si» e é utilizada neste contexto com o significado de "elevação ou transporte maravilhoso do corpo e alma de Nossa Senhora ao céu. Assim, usam-se os termos Ascensão de Cristo e Assunção de Maria, pois ascensão designa o acto de subir, de se elevar por si próprio, enquanto assunção designa o de tomar, de arrebatar: ora, segundo a religião católica, Jesus Cristo subiu ao Céu por virtude própria, como agente (ascensão), enquanto Nossa Senhora foi tomada, levada à glória eterna, pelos anjos (assunção).

É significativa a lista das invocações sob as quais em Portugal se recorre à mãe de Jesus: alusivas aos mistérios da sua vida (por exemplo, Nossa Senhora da Anunciação, da Conceição, da Visitação, da Apresentação, das Dores), aos seus privilégios e virtudes (por exemplo, Nossa Senhora da Graça, do Amor, da Pureza), às necessidades da nossa vida (por exemplo, Nossa Senhora dos Aflitos, da Consolação, da Guia, da Luz, dos Navegantes), a lugares (Nossa Senhora do Almurtão, do Avelar, do Carmo, de Fátima, da Nazaré, do Pilar, etc.).

Das muitas denominações existentes, seleccionei aqui três, alusivas aos mistérios da vida da mãe de Jesus, pela sugestividade do termo escolhido: Nossa Senhora da Conceição, da Expectação (ou do Ó) e da Purificação (das Candeias ou da Candelária).

Conceição e concepção são palavras que têm origem na mesma palavra latina (conceptione-) e designam o acto de conceber, que tanto significa «gerar uma criança» como «formar uma ideia». Temos, assim, em português, palavras da família destas em que a consoante «p» se manteve e outras em que se deu a sua vocalização (em «i»), como, por exemplo, conceptivo, conceptualização, conceito, conceituado.

Expectação designa «o acto de estar à espera de», uma espera fundada numa promessa ou aguardada com um misto de ansiedade e alegria, no caso, o tempo de gravidez de Nossa Senhora, à espera do nascimento de Jesus. A 18 de Dezembro, celebra-se a festa da Expectação do Parto de Nossa Senhora, que em Portugal teve a designação da «Festa do Ó», porque nessa semana que precedia a celebração do nascimento de Jesus se cantavam, em honra de Nossa Senhora, as antífonas (versículos de salmos cantados nas cerimónias religiosas) alusivas à vinda do Senhor. Estas composições litúrgicas chamavam-se «antífonas O» porque começavam todas por essa letra. Cantadas as antífonas, clero e povo repetiam a interjeição «Ó», o que fez com que à solenidade de 18 de Dezembro se desse o nome de «Festa do Ó» e, à imagem da Senhora em fim de gestação, «Nossa Senhora do Ó». Por curiosidade, na música antiga, o «o» designava o que se chamava «tempo perfeito».

Celebra-se a 2 de Fevereiro o dia de Nossa Senhora da Purificação, das Candeias ou da Candelária. Em obediência às prescrições da lei mosaica (ou seja, de Moisés), Maria, apresentou-se no templo 40 dias depois do nascimento de Jesus. O dia em que se celebrava a Purificação de Nossa Senhora passou a chamar-se das Candeias, pois, a partir do século VII, começou a introduzir-se o uso de levar velas acesas na procissão que precedia a missa. Candelária é a palavra proveniente do latim que designa precisamente a «Festa das Candeias».

Das mais de duzentas invocações do nome de Maria, aqui ficam estes exemplos, no dia em que os católicos comemoram a subida de Nossa Senhora ao Céu.

* in "Diário do Alentejo" do dia 15 de Agosto de 2008 :: 16/08/2008

Sobre o autor

** Maria Regina Rocha, licenciada em Filologia Românica pela Universidade de Lisboa; mestrado em Ciências da Educação, pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra e doutoranda na mesma; professora na Escola Secundária José Falcão, em Coimbra; larga experiência pedagógica no ensino politécnico (Escola Superior de Educação de Coimbra) onde lecionou várias disciplinas na área da Língua Portuguesa. Coautora, entre outros livros, de Cuidado com a Língua!, Assim é que é falar! 201 perguntas, respostas e regras sobre o português falado e escrito, e A Gramática – Português – 1.º Ciclo.

Enviar:

O Nosso Idioma

Textos de investigação/reflexão sobre língua portuguesa.

A invocação do nome Nossa Senhora
Sobre a proliferação do gerúndio
no português do Brasil

Mostra todosGerundismo


Temas

A arte do uso da linguagem

A língua portuguesa vista por estrangeiros

Acordo Ortográfico

Aportuguesamento de termos estrangeiros

Concordância

Dicionários

Ensino

Escritores e poetas

Estrangeirismos

Evolução semântica

Expressões idiomáticas, frases feitas

Fonética

Género

Gerundismo

Gírias

História da Língua

Histórias de palavras

Interpretação dos provérbios

Léxico

Linguística

Literatura

Livros

Neologismos

O português do Brasil

O português em Angola

O português em Moçambique

O português em Timor

O português na CPLP

O português nos 8 países da CPLP

O português, língua científica

O uso e abuso da língua inglesa

Onomástica

Ortofonia

Pontuação

Português do Brasil vs Português europeu

Português, língua técnica e científica

Pragmática

Regionalismos

Tabuísmos

tecnologia

toponímia

Unidade e diversidade da língua

Uso e norma

Uso inadequado do léxico na política

Uso incorreto do léxico na comunicação social

Verbos

Vídeos



Autores

Abel Barros Baptista

Agostinho de Campos

Alberto Villas

Alex Sander Alcântara

Alfredo Barroso

Álvaro Garcia Fernandes

Ana Goulão

Ana Martins

Ana Sousa Martins

Anselmo Borges

António Costa Santos

António Dinis da Cruz e Silva

António Pinho Vargas

António Valdemar

António Vieira

Appio Sottomayor

Arnaldo Niskier

Augusto Soares da Silva

Augusto Soares da Silva; Marlene Danaia Duarte

Carlos A. M. Gouveia

Carlos Alberto Faraco

Carlos Drummond de Andrade

Carlos Eduardo Drummond

Carlos Reis

Carlos Rocha

Carolina Reis

Cecília Meireles

Chico Viana

Clara Ferreira Alves

Daniela Cordeiro

Desidério Murcho

Diogo Pires Aurélio

Duda Guennes

D´ Silvas Filho

Edgard Murano

Edno Pimentel

Eduardo Cintra Torres

Eduardo Prado Coelho

Escola Superior de Educação de Lisboa

Eugénio de Andrade

Fernando Braga

Fernando Sabino

Fernando Venâncio

Fernando Venâncio Peixoto da Fonseca

Ferreira da Rosa

Ferreira Fernandes

Ferreira Gullar

Filipe Luís

Francicarlos Diniz

Francisco Belard

Gonçalo M. Tavares

Gonçalo Neves

Henrique Monteiro

Ida Rebelo

Isabel Casanova

Isabel Coutinho

Isabel Leal

Isabelle Oliveira

João Bonifácio

João Cabral de Melo Neto

João de Melo

João Paulo Coelho de S. Rodrigues

João Paulo Cotrim

João Ubaldo Ribeiro

Joaquim Ferreira dos Santos

Joaquim Vieira

Joel Neto

Jorge Daupiás

Jorge Miranda

José Eduardo Agualusa

José Luis Peixoto

José Mário Costa

José Mário Costa,João Matias

José Neves Henriques

José Paulo Cavalcanti Filho

José Pedro Ferreira

José Saramago

José Tolentino Mendonça

Luciano Eduardo de Oliveira

Luís Campos e Cunha

Luís Carlos Patraquim

Luís Fernando Veríssimo

Luís Francisco Rebelo

Manuel Alegre

Manuel Bandeira

Manuel Gonçalves da Silva

Manuel Matos Monteiro

Manuel Rodrigues Lapa

Manuel Rui

Margarita Correia

Maria Helena Mira Mateus

Maria Lúcia Lepecki

Maria Regina Rocha

Mário Bettencourt Resendes

Mário de Carvalho

Mário de Carvalho

Mário Ramires

Mário Vieira de Carvalho

Markus Schmid

Marta Avancini

Marta Martins Silva

Mia Couto

Miguel Esteves Cardoso

Miguel Faria de Bastos

Miguel Gaspar

Nelly Carvalho

Nuno Crato

Nuno Júdice

Nuno Pacheco

Olavo Bilac

Padre António Vieira

Pasquale Cipro Neto

Paulo Afonso Grisolli

Paulo Araújo

Paulo J. S. Barata

Paulo José Miranda

Paulo Moura

Paulo Pisco

Pedro Mexia

Renato Epifânio

Ricardo Araújo Pereira

Ricardo Nabais

Rita Pimenta

Robert Macpherson

Rodrigues Lobo

Rui Araújo

Sandra Duarte Tavares

Sara Leite

Sérgio Rodrigues

Sírio Possenti

Susana Venceslau,Gabriela Chagas

Teixeira de Pascoaes

Telmo Verdelho

Ursulino Leão

Vários

Vasco Barreto

Vasco Graça Moura

Vasco Pulido Valente

Virgílio Azevedo

Vital Moreira

Vítor Bandarra

Wilton Fonseca


Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos