ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Pergunta | Resposta]

Convidar e invitar

[Pergunta] Há uns dias, um aluno perguntou-me se podíamos dizer «eu vou invitar a Joana para...» em vez de «eu vou convidar a Joana...». Eu disse-lhe que não, pois invitar era uma interferência do castelhano. Entretanto, ele disse-me que tinha encontrado a palavra no dicionário. Fui verificar e, efetivamente, podemos dizer invitar. A minha pergunta é: invitar e invitação são arcaísmos?

Obrigada.

Paula Silva :: Professora :: Andorra, Andorra

[Resposta] O facto de certas palavras estarem dicionarizadas não significa que se usem efetivamente. É o que acontece com invitar, invitação ou invitamento, que o Dicionário Houaiss regista com a observação «pouco usado»:

«invitar. Estatística: pouco usado. Transitivo direto: Requisitar a presença, o comparecimento de; convidar»;

«invitação. Estatística: pouco usado. O mesmo que invitamento»;

«invitamento. Estatística: pouco usado. Ato ou efeito de invitar, de convidar; invitação, convite.»

As formas realmente usadas em português são convidar e convite.

Em falantes que tenham o espanhol por língua materna, afigura-se óbvio que, ao aprenderem português, o uso de invitar se faça por interferência. Contudo, pode supor-se que, do ponto de vista histórico, a disponibilidade de invitar seja, afinal, um castelhanismo, hipótese que choca com a posibilidade de corresponder a um latinismo diretamente introduzido na língua, como pretende o Dicionário Houaiss, que filia o verbo no latim invito, as, avi, atum, are, «convidar (para jantar, banquete, pousar); encorajar». Isto também não significa, mesmo assim, que o contacto com espanhol não tenha contribuído para a adoção de invitar por via dos intensos contactos culturais e literários entre portugueses e espanhóis nos séculos XVI e XVII.* Nesta perspetiva, o verbo em causa seria um arcaísmo, ou seja, uma palavra sem uso na norma atual. Mas não se pense que o verbo já teve emprego significativo: quem pesquise o Corpus do Português, de Mark Davies e Michael Ferreira, depressa verifica que, em comparação com convidar, que tem 40 ocorrências em documentos do século XVI, a forma invitar figura só uma vez.

* «Foi importantíssima a influência "latinizante" do espanhol sobre o português renascentista», Fernando Venâncio, "Lusismos e galeguismos em espanhol. Uma revisão dos dados", Phrasis, 2008.

Carlos Rocha :: 22/04/2015

[Léxico]
Eco-hidrologia
O neologismo técnico utência
Trecho e troço
O significado de fiada (Trás-os-Montes)
«Creme refirmante»
«Sumo sacerdote» e sumo-sacerdotal
A sintaxe do substantivo sombra
Confrádico
A pronúncia de espectador/espetador e expectativa/expetativa
Horizontalismo (calão de Portugal)

Mostra todas

Ciber Escola Ciber Cursos