ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Abertura]

17 anos de Ciberdúvidas, 40 mil textos sobre a língua portuguesa

O Ciberdúvidas da Língua Portuguesa completa 17 anos de existência neste dia, em que o consultório alcança as 32 336 respostas em arquivo e as demais rubricas disponibilizam cerca de 5000 textos, num conjunto que faz eco de dúvidas e discussões à volta do uso do português nos mais variados âmbitos, incluindo, como não poderia deixar de ser, os institucionais e, ainda, um regular registo do que vai sendo publicado de obras especializadas da língua portuguesa.

Projeto singular em todo o espaço de língua oficial portuguesa – pela sua natureza de serviço público, gracioso e universal, e espaço simultaneamente noticioso, de esclarecimento, reflexão e polémica sobre o idioma comum de oito povos, em toda a sua diversidade histórica e geográfica –, são 17 anos não isentos de dificuldades e sobressaltos só superáveis graças à generosidade dos patrocinadores1 que o Ciberdúvidas tem conhecido ao longo do seu percurso.

A desistência desses dois patrocinadores veio porém precipitar a situação conhecida por quantos consultam regularmente o Ciberdúvidas, pelos quatro cantos do mundo. Com a campanha SOS Ciberdúvidas procurou-se – e procura-se – evitar o pior.

Ainda não é o pior, mas, infelizmente, as dificuldades acrescidas na viabilização do Ciberdúvidas obrigam à interrupção de uma tradição mantida desde os seus primórdios: a atualização diária dos seus conteúdos principais, nomeadamente o consultório.

Nesse sentido, as aberturas e as demais onze rubricas do Ciberdúvidas passam a ser renovadas apenas três vezes por semana – às segundas, quartas e sextas-feiras –, a partir do dia 20 do presente mês de janeiro.

Além dos CTT, Correios de Portugal e da Fundação Vodafone Portugal, patrocinadores oficiais até outubro de 2011 e até outubro de 2013, respetivamente, o Ciberdúvidas continua a contar com o apoio da Universidade Lusófona (em cujas instalações funciona em Lisboa, na Escola Superior de Educação Almeida Garrett) e do Ministério da Educação e Ciência de Portugal, que destacou para a sua coordenação executiva o professor Carlos Rocha. Em dezembro de 2012, o Ciberdúvidas beneficiou ainda de um pequeno subsídio do então secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, após uma interpelação parlamentar do Bloco de Esquerda.


Ficam entretanto em linha quatro novas respostas: sobre o uso das expressões fixas «em tempos idos», «em nome de» e «de coração», bem como sobre a regência do verbo ingressar.


 Na Escola Secundária de Paredes (Portugal), realiza-se em 21 de janeiro, pelas 17h30, uma conferência subordinada ao título "(Re)pensar o ensino com objetos de aprendizagem audiovisuais em ambientes online", proferida por J. António Moreira, docente na Universidade Aberta. Este evento inclui a apresentação do livro Ensinar e Aprender Online com Tecnologias Digitais. Informações e inscrições no Centro de Formação da Associação de Escolas de Paços de Ferreira, Paredes e Penafiel.


Recordamos que a Ciberescola da Língua Portuguesa e a plataforma associada Cibercursos, além de desenvolverem recursos digitais diversificados para apoio do ensino e aprendizagem do português, mantêm abertas as inscrições nas aulas individuais em linha para falantes estrangeiros (Portuguese as a Foreign Language). Mais informações no Facebook e na rubrica Ensino.

 

Ciberdúvidas da Língua Portuguesa :: 15/01/2014

[Aberturas]
Ciberdúvidas regressa no dia 10 de junho com novo visual gráfico
Um Ciberdúvidas com cara nova
Para desfazer confusões sobre a nova ortografia
O português no espaço digital
Em português, sempre
«Acordo Ortográfico bem encaminhado»
Brasileirismos, calão e pronúncia
O regresso do «tu-cá-tu-lá do português de Angola», com os Mambos da Língua
Uma língua pluricêntrica e multicultural
Encontros e desencontros da nova ortografia

Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos