ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Abertura]

Legionela, (escrito) em português

Em Portugal, um surto da doença do legionário (ou «doença dos legionários» ou, ainda, legionelose) na região de Lisboa, mais precisamente em Vila Franca de Xira, trouxe para a atualidade a grafia da Legionella pneumophila. Na página da Direção-Geral de Saúde, a informação disponível explica que a doença é «causada por bactérias do género Legionella», nome de configuração latina, como acontece na elaboração de terminologias científicas, sobretudo nas taxonomias da Biologia.  

Por seu lado, os meios de informação portugueses têm-se referido à bactéria pelo género a que pertence na taxonomia, Legionella, ou pela sua espécie, Legionella pneumophilla (na imagem, à direita)1, nem sempre em itálico como deveriam, de modo a assinalá-las como palavras não portuguesas; outras vezes, ocorre o itálico, mas o termo que designa o género (Legionella) aparece com minúscula inicial, ao contrário do que é usual nos nomes científicos (táxones).

Ora, a palavra tem, há muito, feição portuguesa: legionela — tal como o registam o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, o Dicionário de Termos Médicos da Infopédia, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (igualmente disponível na Infopédia) e o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Nestas duas últimas fontes, salienta-se que os termos «doença dos legionários» e Legionella/legionela têm origem em criações da língua inglesa, alusivas ao facto de a afeção em causa ter sido diagnosticada pela primeira vez em membros da American Legion («Legião Americana»), na sequência de um encontro realizado em junho de 1976, na cidade norte-americana de Filadélfia. O termo Legionella refere precisamente os protagonistas dessa situação, porque deriva do latim legio, legionis, ou seja, «legião».

O termo Legionella (termo científico) pode, portanto, ser substituído por legionela em textos que não requeiram o mesmo grau de especialização que um artigo científico.

1 Estes nomes científicos fazem parte das "Approved Lists of Bacterial Names", publicadas em janeiro de 1980, no International Journal of Systematic and Evolutionary Microbiology, publicação oficial para registo dos nomes de bactérias definidos pelo International Committee on Systematics of Prokaryotes (ICSP). Acerca de nomes para outros reinos na perspetiva taxonómica, ler a resposta Nomes científicos dos animais, de Gonçalo Neves.


Nas novas respostas do consultório discutem-se:

– a datação do termo rastafári;

- o uso de mas como marcador de intensificação;

– a formação de microcefálico;

– a grafia de e e o abertos e fechados;

– a história do apelido/sobrenome Tigre.


 A Ciberescola da Língua Portuguesa e os Cibercursos facultam acesso gratuito a materiais para apoio do ensino-aprendizagem do português (língua materna e língua não materna) e ministram cursos individuais para alunos estrangeiros (Portuguese as a Foreign Language). Informações no Facebook e na rubrica Ensino.


 

Ciberdúvidas da Língua Portuguesa :: 10/11/2014

[Aberturas]
Ciberdúvidas regressa no dia 10 de junho com novo visual gráfico
Um Ciberdúvidas com cara nova
Para desfazer confusões sobre a nova ortografia
O português no espaço digital
Em português, sempre
«Acordo Ortográfico bem encaminhado»
Brasileirismos, calão e pronúncia
O regresso do «tu-cá-tu-lá do português de Angola», com os Mambos da Língua
Uma língua pluricêntrica e multicultural
Encontros e desencontros da nova ortografia

Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos