ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Lusofonias] - Política de língua

«Portugal não faz o suficiente
para afirmar a língua portuguesa no espaço europeu»

Lusa

«A Europa é o espaço em que o português tem maior dificuldade em se afirmar como uma grande língua e Portugal não está a fazer o suficiente para reverter este quadro» – considera o deputado português José Ribeiro e Castro (CDS-PP), em declarações à agência de notícias Lusa, por ocasião das comemorações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP, em Lisboa.

 

«Eu diria que, onde a língua portuguesa se depara com maiores dificuldades, adversidades e pouca capacidade de luta é na Europa. Portanto, nós os portugueses, os lusófonos europeus, não estamos a fazer o suficiente para afirmar o português como uma grande língua da Europa», declarou à Lusa Ribeiro e Castro.

O deputado do CDS-PP fez estas declarações à margem das comemorações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP e do Dia Internacional da Língua Portuguesa, que [decorreram no dia 5 p.p.] na sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Lisboa.

«Quanto às organizações internacionais, isso (a força do português como língua oficial e de comunicação) depende da pujança da sociedade civil. Infelizmente, os Estados são muito fracos, os governos são muito fracos, mesmo o nosso Governo, é fraco», sublinhou ainda o deputado [português].

Para o parlamentar, «com a pujança que o português tem no mundo, em todos os continentes, o português língua das Américas, o português língua de África, o português língua do Oriente», seria possível afirmar o português «como uma das grandes línguas da globalização».

«E que os outros países da Europa reconheçam também que têm aqui uma ferramenta de relacionamento com os outros continentes, que é uma ferramenta preciosa", acrescentou Ribeiro e Castro.

Na abertura do evento, o secretário executivo da CPLP, Murade Murargy, disse que é preciso «sair do discurso e partir para a ação» e que a língua portuguesa «deve ser uma prioridade governativa» dos países do bloco lusófono, pois «ainda não o é».

«A língua portuguesa é uma das línguas mais importantes do mundo hoje em dia e uma das mais importantes da globalização», afirmou Ribeiro e Castro.

Para o parlamentar, «na competição linguística é importante que todos os povos, todos os Estados que falam português assumam cada vez mais o valor de capital estratégico desta ferramenta».

Durante o evento, foi lançado o livro "800 anos - O Futuro da Língua Portuguesa (uma iniciativa do Movimento 2014 - 800 anos da Língua Portuguesa e do jornal “Público”), que reúne textos publicados em jornais dos países lusófonos para assinalar as comemorações dos oitocentos anos do português, no dia 27 de junho de 2014.

Na cerimónia também foi lançado pelos CTT/Correios de Portugal um carimbo comemorativo dos 800 anos da Língua Portuguesa.

Foi ainda lançado o Prémio "Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa", que irá distinguir obras inéditas de autores dos países lusófonos, patrocinado pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA).

No âmbito do Dia Internacional da Língua Portuguesa, [esteve] também afixada nos veículos da Carris poesia de autores de língua portuguesa e voluntários [ofereceram] aos clientes da Transportes de Lisboa (Carris, Metropolitano de Lisboa e Grupo Transtejo) folhetos contendo poemas de autores de língua portuguesa.

 

Cristina Rosa Silva (jornalista da agência Lusa)

06/05/2015

Enviar:

Lusofonias

Textos que versam sobre política de língua.

"Óoauêaió!" Para onde vai a língua portuguesa?
«Portugal não faz o suficiente
para afirmar a língua portuguesa no espaço europeu»
100 mil crianças angolanas já envolvidas
Português + 1 língua nacional, logo na 1.ª classe
Uma Academia das Academias lusófonas para a língua portuguesa
Sobre a aprendizagem das línguas nacionais, em Angola
O mundo mudou e a CPLP está a mudar
A importância da cooperação linguística
Os perigos da "imagináutica"
Com 800 anos e ainda menina
Língua portuguesa, recurso fabuloso

Temas

As línguas de Angola

Comemorações

Controvérsias

CPLP

Língua portuguesa em Timor

Lusofonia

Política de língua

Português como língua oficial

Português em Moçambique



Autores

Alexandra Carita

Ana Martins

António Carrapatoso

António Mega Ferreira

Baptista-Bastos

Carlos Fragateiro

Carlos Reis

Carmen Maciel

D. Carlos Filipe Ximenes Belo

David Borges

David Borges e José Mário Costa

Duda Guennes

D´Silvas Filho

Edite Estrela

Edite Prada

Eduardo Prado Coelho

Elsa Rodrigues dos Santos

Emília Ferreira

Eugénio Anacoreta Correia

Fernanda Câncio

Fernando Cristóvão

Fernando dos Santos Neves

Fernando Santos Neves

Fernando Venâncio Peixoto da Fonseca

Ferreira Fernandes

Filipe Morato Gomes

Francisco Belard

Francisco Edmundo

Francisco Seixas da Costa

Gilvan Müller de Oliveira

Gonçalo de Sampaio

Guilherme d'Oliveira Martins

Hamilton Carvalho

Ida Rebelo

Isabel Hub Faria

Ivo Castro

João Manuel Rocha

Jorge Couto

Jorge Sampaio

José Carlos Abrantes

José Eduardo Agualusa

José Luís Fontenla

José Manuel Matias

José Ramos-Horta

José Ribeiro e Castro

José Vítor Malheiros

Josué Machado

Luís Carlos Patraquim

Lusa

Manuel Rodrigues dos Santos

Manuel Tavares

Marcelo Spalding

Maria Helena Mira Mateus

Maria Regina Rocha

Mia Couto

Miguel Carvalho

Nuno Pacheco

Nuno Ribeiro

Odete Semedo

Onélio Santiago

Pasquale Cipro Neto

Paulo Henrique Amorim

Paulo Moura

Pedro d´Anunciação

Pedro Lomba

Pedro Rosa Mendes

Renato Borges de Sousa

Rosa Ramos

Rui Araújo

Rui Ramos

Rui Tavares

São José Almeida

Teotónio R. de Souza

Teotónio R. Souza

Vasco Graça Moura

Victor Domingos

Xavier Ron Fernández


Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos